12 de Dezembro de 2019 -
 
13/11/2019 - 10h50
CLIMA ESQUENTA E PRODUTORES BATEM PALMAS PARA DEPUTADO PETISTAS NA ASSEMBLÉIA
Redação
Agora News

Um protesto de produtores rurais, já estava previsto para acontecer na ALMS nesta quarta-feira (13/11), tanto que houve reforço da segurança, com policiais militares e equipe da própria Policia Legislativa da Assembleia em ação. Unidades da cavalaria também foram destacados e permanecem em frente à Casa de Leis.

Do lado de fora, os produtores montaram acampamento, onde pretendem ficar até o final de semana, com cartazes contra o aumento da alíquota do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviária do Estado de Mato Grosso do Sul) e do ITCD (Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doação). Uma equipe que acompanha os produtores estão almoço para serem distribuidos aos manifestantes.

O ex-presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Chico Maia, afirma que haverá ainda mais pressão se for preciso para que os produtores rurais de Mato Grosso do Sul sejam ouvidos, não é justo pagar mais impostos, o deputado que votar a favor do governo será inimigo do produtor rural", pontuou Chico.

Petistas aplaudidos

Os deputados estaduais do Partido do Trabalhadores (PT), Cabo Almi e Pedro Kemp foram ovacionados pelo manifestantes que são produtores rurais e em sua maioria sempre foram contra aos politicos e principalmente ao partido do trabalhadores o qual os deputados pertecem. Em sua fala, o deputado petista Pedro Kemp falou sobre a criacao do Fundersul.

"A epoca, o Fundersul foi criado no governo Zeca do PT, foi uma grande iniciativa do governo, era dinheiro que entrava em um fundo que aplicava no escoamento da producão, contrucão de pontes e estradas que estavam abandonadas. Foi criado justamente para atender as necessidadades dos produtores, de lá para cá o Fundersul foi descaracterizado inúmeras vezes, era para conservar estradas e construir pontes e agora esta sendo desviado para asfaltar cidades,  fazer politica eleitoreira com lama asfaltica aos municípios porque terá eleicões no ano que vem. Vou citar um exemplo que esta acontecendo da aliquota do gado que terá aumento na aliquota do Fundersul de 29%, vai para 65% do valor da UFERMS,o algodão que hoje paga 102,% da UFERMS subirá para 253%. Essa e uma medida recessiva no momento de carga tributária excessiva, não podemos concordar, abra um debate com outras alternativas para aumentar a arrecadacão do estado. disse o deputado.

Votacão 

O projeto do governo do estado foi votado e aprovado em duas votações, sendo a segunda em sessão estraordinária, sendo as duas com 15 votos a favor e 5 votos contrários. 

ACOMPANHE A SESSAO PELO LINK - https://al.ms.gov.br/TvAssembleia

publicidade
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
© 2013 - AgoraNews.com.br - Todos os Direitos Reservados

É expressamente proibida cópia, reprodução parcial, reprografia, fotocópia ou qualquer forma de extração de informações deste sem prévia autorização dos autores conforme legislação vigente.